O comunicado de Azeredo Lopes: condição de arguido é "socialmente destruidora"

Ministro reagiu em comunicado a ter sido constituído arguido no caso de Tancos, salientando que não vai tecer "quaisquer considerações sobre o processo enquanto estiver em segredo de justiça". Leia texto na íntegra

COMUNICADO

1. Comunico que fui ontem [quinta-feira] constituído arguido no processo relativo ao chamado "caso Tancos";

2. Esta condição, se é verdade que me garante mais direitos processuais, é absolutamente inexplicável tendo em conta os factos relativos ao meu envolvimento do processo, que foi apenas de tutela política;

3. Confio na Justiça, com ela colaborarei, como é meu dever, e estou convicto, porque nada fiz de ilegal ou incorreto, que serei completa e absolutamente ilibado de quaisquer responsabilidades neste processo;

4. Mas não escondo que esta situação me desgosta e constrange, pois a condição de arguido, sendo juridicamente garantística dos meus direitos, é socialmente destruidora;

5. Sou um empenhado defensor do Estado de Direito, pelo que não tecerei quaisquer considerações sobre o processo enquanto estiver em segredo de justiça, como é o caso.

Lisboa, 5 de Julho de 2019

José Alberto Azeredo Lopes

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG