Intervenção cirúrgica a Marcelo concluída com "sucesso". Regressa ao trabalho no fim de semana

Presidente da República deu entrada no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, para um cateterismo cardíaco. "No exame, confirmou-se a existência de obstruções coronárias importantes que foram tratadas no mesmo procedimento, com sucesso e sem complicações", diz a Presidência da República.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi submetido esta quarta-feira a um cateterismo cardíaco, realizado no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide. A intervenção foi concluída com "sucesso", refere comunicado do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, divulgado pela Presidência da República.

"No exame confirmou-se a existência de obstruções coronárias importantes que foram tratadas no mesmo procedimento, com sucesso e sem complicações", lê-se na nota.

O comunicado diz ainda que se prevê "uma recuperação total em prazo muito curto, com retoma da atividade normal no próximo fim de semana".

A intervenção tinha sido anunciada pelo próprio no programa da SIC Alta Definição: o Presidente da República revelou então que iria fazer um cateterismo, uma intervenção cirúrgica que visa identificar doenças obstrutivas do coração.

Marcelo Rebelo de Sousa deu entrada no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, e falou à SIC. O chefe de Estado afirmou-se "muito tranquilo", explicou que o procedimento cirúrgico visa "analisar o estado em que se encontra um determinado vaso sanguíneo, um preciso". E "depois, das quatro uma" - ou "não é preciso nenhuma intervenção", "ou é precisa uma intervenção pequena, imediata", ou "coisa que espero que não aconteça, é precisa uma intervenção de fôlego, imediata ou a prazo".

Marcelo disse ter levado "livros para ler porque é um exame que é feito sem anestesia geral." "Vou lendo livros, vou esperando o resultado, e logo se vê", referiu o Presidente da República, acrescentando que esta manhã ouviu "o discurso do senhor primeiro-ministro", que está esta quarta-feira no Parlamento a discutir o programa de Governo. "Tenho acompanhado o debate na Assembleia da República e vou ver se acompanho isso pela rádio ou pela televisão", acrescentou Marcelo Rebelo de Sousa.

Exclusivos