Marcelo "despreza polícias", acusa o líder do sindicato da PSP

Paulo Rodrigues, presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia, reagiu no Facebook à visita do Presidente da República ao Bairro da Jamaica: "um PR de quase todos os portugueses".

O Presidente da República foi esta segunda-feira ao Bairro da Jamaica, no Seixal, numa visita surpresa ao local onde a 20 de janeiro se registaram incidentes entre moradores do bairro e a polícia, o que levou o dirigente sindical dos polícias a criticar Marcelo Rebelo de Sousa através da sua página pessoal no Facebook. Para Paulo Rodrigues, o Presidente da República está a "menosprezar quem produz segurança no País".

"Sinto-me discriminado... Já pedi ao Presidente da República reunião, já pedi que interviesse para resolver questões da Polícia, já o convidei várias vezes, publicamente, para aparecer um dia, sem avisar, e junto com uma patrulha, fazer um turno de serviço e ir resolver ocorrências, ele nunca aceitou. Mas foi ao bairro da Jamaica!", escreveu o presidente da ASPP/PSP.

Paulo Rodrigues apontou que "se a ideia [de Marcelo] era ver edificações degradadas", então também poderia ter ido visitar esquadras como "a Calçada da Ajuda em Lisboa ou a Bela Vista do Porto". "Em matéria de instalações vergonhosas, ganham à Jamaica", frisou.

"Nada contra ele ir à Jamaica ou onde ele quiser, mas menosprezar quem produz segurança no País e nunca ouvir uma só palavra em favor destes profissionais é sinónimo do desprezo completo que a SEXA PR tem pelos polícias e pela segurança do País", criticou o presidente da ASPP/PSP, para quem Marcelo demonstra ser um "PR de quase todos os Portugueses".

Exclusivos