Joacine entra em quarentena voluntária e critica AR por impossibilitar participação 'online'

A deputada não inscrita Joacine Katar Moreira entrou em quarentena voluntária depois de ter contactado com uma pessoa infetada pela covid-19, deixando críticas à Assembleia da República por ter impossibilitado a sua participação 'online' em plenário.

"Por ter tido contacto direto com uma pessoa infetada pelo novo coronavírus, e apesar do resultado negativo do teste, o SNS pede-me que fique em casa durante 14 dias, coisa que cumprirei com todo o sentido de responsabilidade", revelou a deputada numa nota enviada às redações.

Esta sexta-feira o plenário discutiu a situação de teletrabalho no país, debate marcado pelo PAN, ao qual a deputada pediu para participar 'online', pedido que lhe foi recusado.

"Foi-me recusado um requerimento no qual solicitava ao Presidente da Assembleia da República a participação via videoconferência nos trabalhos em plenário, para poder votar iniciativas legislativas e marcar presença, tal como já acontece nas Reuniões Ordinárias das Comissões Parlamentares", adiantou a deputada.

Joacine argumentou que "tinha o apoio informal de deputados suficientes para que esta solicitação passasse em plenário", deixando assim duras críticas ao funcionamento da Assembleia da República.

"Num tempo de medidas de exceção, a Assembleia da República prova mais uma vez que tem enormes dificuldades em corresponder àquilo que é pedido a todo o país: que se adapte e que não deixe ninguém de fora", criticou Katar Moreira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG