Petição internacional contra Marine Le Pen na Web Summit

A participação da dirigente da extrema-direita francesa no grande evento tecnológico que se realiza em Lisboa tem gerado grande polémica. E agora já corre um abaixo-assinado contra a sua presença.

"A Web Summit é uma plataforma para criar um futuro melhor: não a Marine Le Pen como oradora" é o título do abaixo-assinado internacional contra a presença da líder do partido francês Reunião Nacional (antiga Frente Nacional) disponível na plataforma Change.org.

O texto da petição sublinha que ao permitir que Le Pen participe no evento, a Web Summit "está a validar as suas opiniões extremistas", como a promoção da xenofobia e o encerramento de fronteiras comunitárias.

"A equipa da Web Summit trouxe para o palco Marine Le Pen, como oradora. Marine Le Pen é uma política francesa cujos pontos de vista estão associados à extrema-direita, promovendo a xenofobia, o encerramento das fronteiras da União Europeia e outras visões extremas que não estão alinhadas com os valores da Web Summit", refere o texto que tem como primeira subscritora Ahlem Mahroua - que se identifica como mulher, empreendedora e francesa.

A blogger Ahlem Mahroua é filha de pais argelinos e antiga sales manager da Google, tendo deixado a empresa para fundar a Digital Nomads Media.

O texto refere ainda que a Web Summit é um evento tecnológico que reúne líderes, criadores de mudança e empreendedores e pretende "fomentar a colaboração e criar um futuro melhor, graças ao uso da tecnologia", não sendo conhecida qualquer realização nesse sentido à dirigente política francesa. "Não acredito que ela tenha alguma realização notável no campo da tecnologia, nem demonstrou liderança em mudar o mundo", escreve Ahlem Mahroua.

A participação de Marine Le Pen na conferência de Lisboa - que se realiza realiza entre 5 e 8 de novembro - tem gerado alguma confusão depois de a organização da Web Summit ter tirado no sábado o seu nome da lista de oradores convidados e de na segunda-feira ter voltado a integrá-lo, tal como o DN noticiou. Os responsáveis pela conferência não ainda não deram qualquer explicação.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...