Depois do Lorenzo, Costa despe fato de primeiro-ministro e volta à estrada

Com as notícias da aproximação do furacão do arquipélago, a agenda de campanha do primeiro-ministro tinha sido alterada para acomodar uma eventual deslocação às ilhas. Acabou por não ser necessário, admitiu António Costa.

Com o Lorenzo a passar pelos Açores sem danos de maior, António Costa regressa já à campanha socialista esta quarta-feira à tarde. No dia de ontem, com as notícias da aproximação do furacão do arquipélago, a agenda na estrada do também primeiro-ministro foi alterada, para acomodar uma eventual deslocação às ilhas. Acabou por não ser necessário, admitiu esta manhã o socialista.

Falando na sede da Proteção Civil, António Costa disse que já não via razões para ir à região: "Salvo alguma surpresa, não se justifica a deslocação aos Açores. Felizmente tudo correu pelo melhor mas continuamos em contacto. Se for necessário irei, mas tudo indica que não é preciso qualquer deslocação minha ou de outro elemento do Governo."

Logo depois destas declarações, os serviços de assessoria de imprensa do PS enviavam aos jornalistas uma atualização da agenda do dia de hoje. Costa estará às 15.00 no Largo da Portagem, em Coimbra, para "contactos com a população" (à mesma hora que Catarina Martins visita os Hospital dos Covões, na cidade, no dia em que o BE tem aí o seu comício).

O líder socialista faz depois uma surtida à obra da Ala Pediátrica do Hospital de São João, no Porto, depois de também ontem ter estado ao final da tarde nas obras do IP3 em Penacova, uma iniciativa que foi acrescentada à agenda de terça-feira (sendo anulada a arruada na Nazaré) antecipando uma eventual viagem hoje aos Açores.

Por fim, esta noite, o PS mantém o comício em Viseu, à hora do costume, pelas 21.00, onde Costa aposta forte. Os socialistas obtiveram nas eleições europeias uma vitória no distrito.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG