Costa agradece a César "generosidade" de dar liberdade de voto sobre touradas no PS

O secretário-geral do PS, António Costa, carregou na ironia para agradecer a "generosidade" do parlamentar socialista, Carlos César, quando concedeu aos seus deputados liberdade de voto face às propostas do Governo.

António Costa abriu os trabalhos formais das Jornadas Parlamentares do PS, em Portimão, com referências indiretas à divergência entre a direção da bancada socialista e o Governo a propósito do IVA da tauromaquia.

Logo nas suas primeiras palavras António Costa dirigiu-se ao presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos César, dizendo ser seu "velho amigo, grande parceiro e apoiante número um do secretário-geral do PS, do primeiro-ministro e do Governo".

Depois, deixou o seguinte recado: "Quero agradecer especialmente ao Carlos César a generosidade que teve de conceder liberdade de voto aos deputados do PS para votarem as propostas do Governo. Ficamos muito reconhecidos e é um grande sinal de amizade", disse, ouvindo-se algumas risadas na sala.

Na primeira intervenção da sessão de abertura, a presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes, eleita pelo PS, considerou que o atual primeiro-ministro ficará "na história por ter promovido a maior revolução ao nível das transferências de competências para as autarquias".

"Pôs as mãos numa tarefa difícil e mostrou que acredita nos autarcas", disse, dirigindo-se a António Costa, antes de reivindicar ao Governo melhorias da Estrada Nacional 125, nas infraestruturas de saúde e portuárias.

"Temos de olhar para o porto de Portimão como uma infraestrutura regional", acrescentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG