Chumbado projeto do BE para reduzir número de alunos por turma

Diploma foi rejeitado com os votos contra de PS, PSD, CDS-PP e Chega, a abstenção da Iniciativa Liberal e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira,

A Assembleia da República rejeitou hoje o projeto de lei dos bloquistas para reduzir o número de alunos por turma devido à pandemia, tendo votado a favor apenas BE, PCP, PAN e PEV.

O chumbo deste projeto de lei aconteceu no plenário do parlamento, agendado pelo BE com o objetivo de assegurar as condições para que as crianças voltem à escola com segurança, tendo o debate que antecedeu a votação estado focado nas críticas ao Governo pelos atrasos na definição do plano para a abertura do próximo ano letivo.

O diploma foi rejeitado com os votos contra de PS, PSD, CDS-PP e Chega, a abstenção da Iniciativa Liberal e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira, e os votos a favor do BE, PCP, PAN e PEV.

Sem apontar um número exato de alunos por turma, o Bloco defendeu sempre que o governo devia fazer um investimento em recursos e professores que permitisse diminuir as turmas no próximo ano letivo. O BE entende que o ensino presencial deve sobrepor-se ao à distância, que na sua ótica, agrava as desigualdades sociais e é prejudicial aos alunos desfavorecidos.

O PS manifestou-se contra esta intenção do BE, defendendo que deveriam ser as escolas as medidas para garantir as segurança dos seus alunos no regresso às aulas. No debate do projeto, Porfírio Silva, defendeu que as escolas tenham autonomia nesta matéria e que não se antecipe "um padrão nacional"

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG