Bloco: "Não conseguimos romper esta barreira da bipolarização"

Coordenador regional do Bloco de Esquerda, Paulino Ascenção, assumiu a responsabilidade da derrota. Catarina Martins recusa a possibilidade de fazer leituras nacionais deste resultado.

O Bloco de Esquerda assumiu este domingo à noite a derrota nas eleições regionais da Madeira. O BE não conseguiu eleger qualquer deputado (tinha conseguido dois em 2015).

"Ficamos de fora, Isto contradiz as nossas expectativas e até as sondagens que foram publicadas e vamos ter de tirar as consequências e ensinamentos do que aconteceu", afirmou em conferência de imprensa o coordenador regional, Paulino Ascenção.

Este responsável assumiu que o partido teve "​​​​​​dificuldade em transmitir" as suas ideias e em "romper a barreira da bipolarização".

"O responsável [pelo resultado] serei eu, como coordenador", afirmou

Em Lisboa, a coordenadora nacional do Bloco, Catarina Martins, atribuiu o mau resultado à "grande bipolarização" que houve nas eleições, e lamentou não ter sido possível evitar "que houvesse uma maioria de direita".

Catarina Martins recusou no entanto qualquer leitura nacional destes resultados. "Nunca houve contaminação entre umas eleições e outras", afirmou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG