Portugueses na Europa. "Apesar das criticas, os franceses são favoráveis a um reforço da Europa"

Como é que a Europa é vista no país onde vive? É a pergunta do DN aos portugueses que vivem em diferentes países da UE.

Elisabeth Oliveira, 48 anos, lusodescendente, nasceu em França, Paris. Licenciada em ciências humanas, porteira, presidente da associação ALMA.

A França está neste a passar por uma fase de revolta, exigindo por parte dos seus governantes mudanças concretas e céleres. É neste contexto social e societal bastante confuso, e com bastante pessimismo, que se avizinham as eleições europeias. Desde dezembro que os coletes amarelos saem à rua todos os sábados para reclamar da taxa de desemprego, do poder de compra cada vez mais baixo, com os reformados na primeira linha...Como no resto do mundo, a preocupação ambiental também passou a ser extremamente importante e passou à frente na escala das prioridades, logo seguida do medo dos ataques terroristas. No entanto, ao contrário do Reino Unido os franceses não querem um Brexit. Estão cientes das vantagens que a Europa nos permite ter : viajar, estudar, e trabalhar em quaisquer pais europeu com muita facilidade. Ambivalentes, também acham que as instituições europeias são um desperdício de dinheiro e que este facto pesa bastante nos orçamentos dos estados membros, nos seus cidadãos. Em janeiro, os franceses aperceberam se com o volte face do Emanuel Macron (prometeu proibir o uso do glyphosate em três anos), que as multinacionais conseguem influenciar Bruxelas e impor as suas escolhas pelo poder do lobbying, não ajudou quem já duvidava da Europa. As campanhas são confusas, os debates pobres, muito pouco esclarecedores. Os cabeças de lista são na maioria jovens e pouco ou nada conhecidas das pessoas. Mas apesar das criticas, os franceses são favoráveis a um reforço da Europa mas com questões bem concretas : Emprego, Imigração...Sinto orgulho na França pela atitude que teve e de continuar firme na sua decisão de acolher quem precisa. Liberté, Egalité, Fraternité continua a ser o seu lema.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG