Pela primeira vez há duas mulheres à frente das maiores juventudes partidárias

Com a eleição de Maria Begonha para líder da Juventude Socialista, Portugal tem pela primeira vez duas mulheres à frente das principais juventudes partidárias. A dos sociais-democratas, Margarida Balseiro Lopes, foi eleita em abril.

Maria Begonha, de 29 anos, venceu este domingo a liderança da Juventude Socialista (JS) com 72 % dos votos (166). É a terceira mulher a assumir o cargo entre os socialistas, depois de Margarida Marques (1981-1984) e Jamila Madeira (2000-2004).

É 13.ª secretária-geral da JS e, se não é novidade a liderança feminina, embora não seja frequente, para a Juventude Social-Democrata, a eleição de Margarida Balseiro Lopes é uma estreia.

Outro fator em comum é a idade, ambas têm 29 anos, divergindo na formação. Margarida Balseiro é formada em Direito e Gestão e Maria Begonha estudou Ciência Política.

Já no que se refere aos seniores, enquanto o PSD já foi liderado por uma mulher, Manuela Ferreira Leite (entre 2008 e 2010), isso nunca aconteceu com os socialistas.

Refira-se que Portugal nunca teve uma mulher na Presidência da República e apenas uma vez teve um governo liderado por mulher, Maria de Lourdes Pintasilgo. Participou num governo de iniciativa presidencial, tendo sido nomeada por Ramalho Eanes. Não chegou a permanecer um ano, exerceu funções entre julho de 1979 e janeiro de 1980.

Apenas mais uma vez outra mulher assumiu funções como presidente da Assembleia da República. Trata-se de Assunção Esteves, que esteve à frente do Parlamento entre 2011 e 2015. Pertencia ao grupo parlamentar do PSD.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras