25 Abril. Governo reduz de sete para quatro as presenças na sessão solene

O Governo vai reduzir de sete para quatro os seus membros presentes na sessão solene comemorativa do 25 de Abril, na Assembleia da República, no sábado

No final da semana passada, foi divulgado que, além do líder do executivo, António Costa, estariam presentes o ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, e os quatro ministros de Estado do Governo: Pedro Siza Vieira (Economia), Augusto Santos Silva (Negócios Estrangeiros), Mário Centeno (Finanças) e Mariana Vieira da Silva (Presidência).

Com a decisão agora tomada, apenas vão estar sentados na bancada do Governo o primeiro-ministro, a ministra de Estado e da Presidência, o ministro da Defesa Nacional e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares.

A Assembleia da República conta que na sessão solene do 25 de Abril no próximo sábado estejam presentes menos de cem pessoas, entre deputados e convidados.

Devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19, a Assembleia da República tinha decidido na semana passada realizar a sessão solene do 25 de Abril no parlamento com um terço dos deputados (77 dos 230 parlamentares) e menos convidados, com o gabinete de Ferro Rodrigues a estimar então que estivessem presentes cerca de 130 pessoas, contra as 700 do ano passado.

A bancada do PS revelou no sábado passado que teria apenas 22 deputados (os mesmos que nos plenários atuais, com um quinto dos parlamentares), enquanto o PSD ainda não esclareceu o número certo que terá na sua bancada no sábado, depois de inicialmente ter apontado uma lista de 27 pessoas.

De acordo com a porta-voz da conferência de líderes, da reunião realizada na segunda-feira entre os serviços e a Direção Geral de Saúde resultou, como afirmou a diretora-geral Graça Freiras, que "havia todas as condições da parte da Assembleia da República para realizar a sessão comemorativa".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG