Três ruas no centro histórico de Lisboa passam a pedonais para alargar espaço público

A medida visa "o alargamento do espaço público destinado a esplanadas e a pedonalização de algumas vias como forma de se contribuir para combater a profunda crise, que atinge em particular a restauração" no centro histórico de Lisboa. O encerramento das três ruas será até ao dia 31 de dezembro.

As ruas dos Bacalhoeiros, Nova da Trindade e João das Regras, na freguesia de Santa Maria Maior, em Lisboa, vão ser pedonais, com o fecho do acesso ao trânsito, decisão tomada na sequência da crise provocada pela covid-19.

A medida visa "o alargamento do espaço público destinado a esplanadas e a pedonalização de algumas vias como forma de se contribuir para combater a profunda crise, que atinge em particular a restauração e afins no centro histórico, com graves e imediatas consequências na perda de dezenas ou centenas de postos de trabalho", avançou a Junta de Freguesia de Santa Maria Maior.

Proposta pela Câmara Municipal de Lisboa, liderada por Fernando Medina (PS), a medida foi aprovada, por unanimidade, pela Assembleia Municipal de Lisboa, tendo a Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, presidida pelo autarca Miguel Coelho (PS), aceite "a pedonalização e fecho temporário de três ruas em todo o território, duas delas com escasso e residual trânsito".

"Estas ruas são a Rua Nova da Trindade (troço entre o Largo da Trindade e a Travessa João de Deus), a Rua dos Bacalhoeiros (no troço até à Rua da Padaria) e a Rua João das Regras", indicou o presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, Miguel Coelho, em comunicado, adiantando que o compromisso assumido teve em consideração a "urgência" em poder fornecer aos operadores comerciais esta possibilidade ainda durante este verão.

O acordo estabelecido com a Câmara Municipal de Lisboa determina que o encerramento destas três ruas será "apenas até ao dia 31 de dezembro do corrente ano", referiu o autarca de Santa Maria Maior.

"Terminado este período, far-se-á uma avaliação desta experiência, decidindo-se após isso pela sua manutenção, ou não, como espaço pedonal", revelou Miguel Coelho.

Esplanadas têm de fechar até às 23:00

No âmbito do compromisso assumido para o alargamento do espaço público destinado a esplanadas e a pedonalização, a Junta de Freguesia de Santa Maria Maior colocou como condição que "todas as esplanadas que venham a ser colocadas terão de fechar impreterivelmente até às 23:00".

"Como forma de evitar a invasão do espaço pedonal por veículos automóveis, foi decidido que, durante esta fase experimental, estas vias fossem pintadas de uma cor alternativa, seguindo a Junta de Freguesia o modelo proposto pela Câmara Municipal", explicou o autarca de Santa Maria Maior, referindo-se à pintura de azul destas três ruas.

Em comunicado, a Junta de Freguesia de Santa Maior disse que todas as vias que, após o período experimental, venham a ser definitivamente consideradas pedonais serão, a partir de 1 de janeiro de 2021, objeto de intervenção de colocação de calçada portuguesa.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 534 mil mortos e infetou mais de 11,47 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.620 pessoas das 44.129 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG