Três detidos em operação policial na Cova da Moura para dispersar ajuntamento

A polícia foi recebida com tiros, pedras e garrafas na Cova da Moura na noite de domingo. A intervenção da PSP ocorreu por haver informação de um ajuntamento na via pública que "incluía álcool e música alta". Um dos agentes ficou ferido.

Três pessoas foram detidas na noite de domingo na Cova da Moura, na Amadora, depois de terem recebido a polícia com tiros, pedras e garrafas, provocando cortes numa mão a um dos elementos policiais, informou hoje a PSP.

De acordo com fonte da polícia, no domingo, pelas 22:00, houve uma intervenção no bairro, no distrito de Lisboa, por haver informação de um ajuntamento na via pública que "incluía álcool e música alta".

A mesma fonte adiantou à agência Lusa que estariam mais de 100 pessoas a provocar ruído na rua.

Segundo o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP, à chegada da polícia os agentes foram recebidos com o arremesso de pedras e garrafas e disparos, o que levou à ativação do corpo de intervenção para dispersar o ajuntamento.

De acordo com a informação referida à Lusa, o polícia foi transportado para o Hospital Amadora-Sintra, desconhecendo-se a gravidade dos ferimentos.

Em relação às três detenções, um homem foi detido por ofensas à integridade física, por ter atirado uma garrafa ao polícia ferido, outro por ter pedras em sua posse e outro por tráfico de droga.

De acordo com a PSP, os detidos iriam ser ouvidos hoje no Tribunal da Amadora.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG