Temperaturas máximas abaixo do normal até dia 20. Litoral centro mais afetado pela nebulosidade

Temperaturas máximas entre "1 ºC a 3 ºC abaixo do normal pelo menos até dia 20 de agosto". Algarve deverá escapar à nebulosidade.

Estamos a meio de agosto, em pleno verão, mas Portugal continental está coberto por um manto de nuvens, chove em grande parte do país e as temperaturas baixaram. "Isto é verão. Faz parte do verão", começa por dizer ao DN a meteorologista de serviço do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) Patrícia Gomes.

A nebulosidade tenderá a dissipar-se nos próximos dias, mas prevê-se que as "temperaturas máximas estejam entre 1 ºC a 3 ºC abaixo do normal pelo menos até dia 20 de agosto", sendo no dia 15, sábado, que se perspetivam temperaturas mais baixas. Ainda assim, "estamos a falar de temperaturas que no Alentejo poderão chegar aos 34 ºC ou 35 ºC".

No litoral vai estar um pouco mais de frio, em cidades como Porto, Viana do Castelo e até mesmo Lisboa, mais a sul. "Porto e Viana vão rondar os 22 ºC e 24 ºC nos próximos dias, mas não é nada de extraordinário, não é anormal", frisa a meteorologista.

Uma das causas para esta diminuição de temperatura é a nebulosidade, sobretudo no litoral oeste, que "acaba por ajudar a que os valores da temperatura máxima não subam tanto durante o dia". "No litoral oeste, de Caminha a Sagres, haverá algumas nuvens, sobretudo durante a manhã, mas espera-se que se dissipem até ao final da manhã. A nebulosidade matinal junto à faixa costeira poderá persistir", acrescenta.

O Algarve deverá escapar à nebulosidade, mas não deverá ir além de temperaturas máximas entre os 26 ºC e os 31 ºC, devendo os valores mais elevados registar-se no interior da região e não junto às praias. "A costa sul do Algarve acaba por estar mais protegida", diz Patrícia Gomes.

Na origem desta nebulosidade está o posicionamento e a movimentação do anticiclone. "Na semana passada, a posição do anticiclone era ligeiramente diferente. Estava na zona dos Açores, a mover-se em crista para o golfo da Biscaia, o que habitualmente nos garante quase a ausência de nuvens. Agora o anticiclone continua na zona dos Açores mas estende-se em crista para o Atlântico Norte e a Península Ibérica acaba por receber uma corrente mais de norte, com um ar mais frio, que acaba por ajudar a esta nebulosidade", explica a meteorologista.

"Nas praias do oeste vai sentir-se nebulosidade mais baixa durante a parte da manhã, que poderá persistir. Praias do litoral centro, como Nazaré, São Martinho do Porto e Ericeira são conhecidas por ter bastante nebulosidade, não como o Algarve, que tem o céu geralmente limpo", acrescentou.

Além da nebulosidade, em altitude "temos um vale depressionário, que está a deslocar-se gradualmente para nordeste da Península Ibérica, tanto que ontem [terça-feira] ocorreram aguaceiros fortes, acompanhados de trovoada e de granizo, na região de Trás-os-Montes".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG