Premium O calor aperta e a floresta não muda. Estão de volta os incêndios violentos

Uma mancha contínua de eucaliptos, pinheiros-bravos e matos altos, ventos fortes e temperaturas altas. Uma mistura explosiva num território quase sem gente. Sem grande surpresa, o fogo regressou em força ao centro do país.

O centro do país está de novo a arder. As temperaturas mais estivais do fim de semana, o vento forte e a secura da vegetação favoreceram a rápida propagação do incêndio que começou no sábado, no concelho de Vila de Rei, e depressa se propagou ao concelho vizinho de Mação. A situação mantinha-se grave na noite deste domingo, segundo a Proteção Civil, que confirmou um número ainda não determinado de casas atingidas pelas chamas.

A Sertã foi igualmente palco de um fogo de grandes proporções. A Polícia Judiciária recolheu indícios de que este incêndio, dado como dominado ao início da noite deste domingo, terá sido originado por fogo posto.

Ler mais

Exclusivos