Autarca é um dos quatro casos positivos em Paços de Ferreira. Câmara encerrada

A Câmara de Paços de Ferreira anunciou que foram detetados mais quatro casos de covid-19 entre colaboradores da autarquia, o que levou a autoridade de saúde a encerrar ao público os Paços do Concelho. Um dos infetados é o presidente Humberto Brito.

Humberto Brito, presidente da Câmara Municipal de Paços Ferreira, recorreu ao Facebook para comunicar que é um dos novos quatro casos positivos detetados na autarquia que levaram ao encerramento do serviços municipais.

Os quatro infetados com o novo coronavírus resultam dos testes realizados, na terça-feira, a todos os funcionários, depois de naquele dia ter sido conhecido um caso positivo num colaborador do município do distrito do Porto.

"A partir desta quarta-feira feira, dia 08 de julho, a Câmara Municipal de Paços de Ferreira estará encerrada ao público", informa a autarquia, em comunicado enviado à Lusa.

Neste momento, há cinco casos confirmados de covid-19 na autarquia, que acrescenta que são esperados para as próximas horas mais resultados aos testes efetuados.

"A Autoridade de Saúde Pública Local, em articulação com a Câmara Municipal, face à situação descrita, decidiu pelo encerramento temporário do edifício sede do município, encontrando-se todos os colaboradores em isolamento obrigatório", acrescenta.

No comunicado, a autarquia especifica ainda que a Autoridade de Saúde Pública Local, em articulação com a Câmara Municipal, face à situação descrita, determinou que permaneçam em isolamento obrigatório todos os funcionários que foram testados positivos e em isolamento profilático os demais colaboradores.

"Apesar dos constrangimentos que esta situação naturalmente causará, a Câmara Municipal, os seus funcionários e todo o executivo, não deixarão de continuar a trabalhar, garantindo aos munícipes toda a ajuda e colaboração necessária, sobretudo num momento tão complexo e difícil que o concelho, o país e o mundo atravessam", assinala-se no comunicado.

A Câmara de Paços de Ferreira continuará, durante os próximos dias, a emitir informações públicas sobre esta situação, sempre que se justificar.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 539 mil mortos e infetou mais de 11,69 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.629 pessoas das 44.416 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG