Homem condenado a ano e meio de prisão efetiva por roubo de seis euros

Tribunal de Braga condenou esta segunda-feira a um ano e meio de prisão efetiva um homem que roubou seis euros a outro na via pública. Arguido já está a cumprir pena de prisão à conta de outro processo

O Tribunal Judicial de Braga condenou hoje a um ano e meio de prisão efetiva um homem que roubou seis euros a outro na via pública, em janeiro de 2016, naquela cidade.

O arguido vai ter ainda de devolver os seis euros à vítima e de lhe pagar uma indemnização de 250 euros por danos não patrimoniais.

Para a não suspensão da pena, o tribunal teve em conta os antecedentes criminais do arguido, já a cumprir pena de prisão à ordem de outro processo.

No julgamento, o arguido confessou o crime, mostrou-se arrependido e pediu desculpa à vítima.

Disse que na altura consumia estupefacientes e que "andava desesperado" por falta de dinheiro para comprar a droga.

Segundo a acusação, o arguido abeirou-se da vítima, disse-lhe que tinha uma faca e exigiu que lhe desse o dinheiro que tinha consigo.

A vítima deu-lhe a carteira, com seis euros, que o arguido retirou e levou consigo, pondo-se em fuga.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.