Protesto: reclusos de Custóias recusaram almoço

Os reclusos da cadeia de Custóias obrigaram a uma intervenção da Guarda Prisional quando se recusaram a voltar às celas, depois de terem protestado contra o refeitório

Há mais uma situação de tensão nas cadeias nacionais. Os reclusos do estabelecimento prisional de Custóias recusaram ir para o refeitório, onde deviam ter almoçado entre as 11 e o meio-dia.

O DN sabe que a situação está controlada e não chegou a haver motim, mas os guardas prisionais foram obrigados a intervir quando os presos resistiram a voltar para as celas quando lhes foi dada essa ordem. Neste momento já estão todos fechados. E sem almoço.

É a segundo caso a envolver protestos de reclusos nas últimas 24 horas. Na noite passada, cerca de 170 detidos no Estabelecimento Prisional de Lisboa amotinaram-se por não terem visitas (devido à greve e plenários dos guardas prisionais), gritando e queimando colchões e papéis.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

O Mourinho dos Mourinhos

"Neste país todos querem ser Camões mas ninguém quer ser zarolho", a frase é do Raul Solnado e vem a propósito do despedimento de José Mourinho. Durante os anos de glória todos queriam ser o Mourinho de qualquer coisa, numa busca rápida encontro o "Mourinho da dança", o "Mourinho da política", o "Mourinho da ciência" e até o "Mourinho do curling". Os líderes queriam ter a sua assertividade, os homens a sexyness grisalha e muitas mulheres queriam ter o Mourinho mesmo.