Houve "três fogos à mesma hora", diz autarca de Cernache do Bonjardim

Três fogos deflagraram "à mesma hora" naquela autarquia do município da Sertã diz a presidente da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais. Um mantém-se ativo desde o início da tarde

Filomena Bernardo, que preside às freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais frisou, em declarações à Lusa que no incêndio da Sertã, que eclodiu numa localidade da zona de Palhais, "foi consumido bastante pinhal, mas aparentemente não atingiu nenhuma casa".

O fogo, afirmou a autarca, foi potenciado por uma frente de chamas vinda do concelho vizinho de Vila de Rei, que entrou na sua freguesia na povoação de Ereira e se estendeu até à localidade de Casal do Diabo.

"Agora aqui está mais calmo, mas ainda não está controlado. As pessoas dizem que limparam as faixas de segurança à volta das casas, mas a verdade é que continua a arder", ilustrou Filomena Bernardo.

"Para quem está a ver o fogo a chegar perto de casa um minuto é uma hora, mas os bombeiros não podem ir a voar. Mas as pessoas ficam muito nervosas e dizem que os meios continuam a ser poucos", acrescentou.

Filomena Bernardo frisou que ao longo da tarde de hoje "houve muita pressão" na sua freguesia devido à proximidade das chamas às habitações, pressão essa que também afetou a corporação de bombeiros local, que viu duas das suas viaturas envolvidas num acidente rodoviário, que resultou em dois bombeiros feridos sem gravidade, revelou a autarca.

"Um jipe que ia atestar de água, numa curva bateu contra um carro de água da mesma corporação e dois bombeiros tiveram ferimentos ligeiros", disse Filomena Bernardo.

De acordo com a página internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), pelas 22:30 três grandes incêndios estavam ativos no distrito de Castelo Branco, dois no concelho da Sertã e um no concelho de Vila de Rei, que já se estendeu ao município de Mação, no distrito de Santarém, estando a ser combatidos por quase 900 operacionais e mais de 270 viaturas.

Em Vila de Rei e Mação estão envolvidos no combate às chamas 521 bombeiros, apoiados por 162 viaturas, e na Sertã, no incêndio que começou em Palhais, o dispositivo operacional envolve 267 bombeiros e 83 viaturas.

Um terceiro incêndio, que surgiu às 16:16, na freguesia de Várzea dos Cavaleiros, igualmente na Sertã, também se mantém ativo, estando a ser combatido por 96 bombeiros, apoiados por 28 viaturas.

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.