Finlandeses "ficaram de trombas", diz autarca de Coimbra sobre tentativa de violação a atleta

MP está a investigar uma alegada tentativa de violação de uma atleta finlandesa nos jogos universitários europeus. Manuel Machado associa denúncia ao mau perder na realização dos jogos universitários de Coimbra. Oposição indignada

"Incidentes quaisquer, esquisitos, estranhos, envolvendo pessoas de Tampere" - foi assim que o presidente da Câmara de Coimbra, o socialista Manuel Machado, se referiu ao caso de alegada tentativa de violação de uma atleta finlandesa participante nos jogos universitários europeus que decorreram naquela cidade.

Nas suas declarações - que estão a provocar uma onda de indignação - o autarca deixa ainda implícito que esta denúncia, que está a ser alvo de uma investigação do Ministério Público (MP), se trata de uma vingança da equipa da Finlândia por a cidade que competia com Coimbra para ser palco deste torneio, Tampere, ter falhado esse objetivo. "Ficaram de trombas" por Coimbra ter ganho, afirmou Manuel Machado, recordando que logo quando o anúncio foi feito em 2014, na Turquia notou que "o ambiente era de uma agressividade excessiva". O vídeo com estas declarações está publicado no jornal "Notícias de Coimbra".

As reações não se fizeram esperar da parte dos partidos da oposição local. A Comissão Política Concelhia do CDS "repudia severamente tais afirmações do presidente da Câmara Municipal de Coimbra".

O PSD foi mais duro, através também da sua página de Facebook, classificando as declarações de Machado como burgessas e uma infâmia: "É inaceitável que os mais altos responsáveis da nossa cidade reajam como burgessos perante um caso destes. Se houve tentativa de violação devem actuar de imediato as forças de segurança e de saúde e as competentes entidades judiciais - é grave, seja nos EUSA Games seja noutro evento qualquer em Coimbra. Se não houve, não há caso nem comentários indignos que objectivamente ofendem os finlandeses.
O Presidente da Câmara devia retratar-se e pedir desculpa, em nome de Coimbra. Assim, é uma infâmia", escreve Nuno Freitas, o presidente da concelhia e líder da bancada municipal.

O DN tentou contactar, sem sucesso, o presidente da câmara.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.