Empresa triplica reciclagem de manuais com aposta em famílias de baixos rendimentos

Linha de atendimento telefónico e envio gratuito para casa permitem chegar a um público mais vasto. Até agora, maioria dos clientes eram famílias do Litoral com qualificações elevadas. Meta é distribuir cem mil livros

A Book in Loop, uma empresa especializada na reutilização de manuais escolares, triplicou este ano o número de manuais em segunda mão inscritos na sua plataforma e estima entregar 4,5 vezes mais livros através dos seus parceiros de logística - Continente, papelarias Note e quiosques da VASP. O aumento, explica em comunicado, deve-se a uma mudança de estratégia para captar clientes (vendedores e compradores de livros usados) entre as famílias de menores rendimentos e com qualificações mais baixas.

A meta para este ano é envolver 80 mil famílias e chegar aos cem mil livros comprados e vendidos, números que, de acordo com a mepresa, permitirão poupar 4,5 milhões de euros às famílias.

"No ano passado constatámos que 52% dos pais que nos compararam e venderam livros eram pessoas licenciadas ou com frequência do ensino superior, residentes no litoral, sobretudo no Porto e em Lisboa", explica João Bernardo Parreira, líder desta empresa de economia circular. "Ou seja, os quase dois milhões de euros que conseguimos poupar às famílias portuguesas estavam a beneficiar sobretudo as classes média-alta e alta".

Entre as medidas destinadas a envolver mais famílias carenciadas consta o lançamento de um serviço de atendimento telefónico, com gestor de conta - até agora o processo era inteiramente feito através da Internet - e o envio gratuito dos livros para casa.

O sistema de "economia circular" criado por esta empresa passa pela aquisição dos livros a 20% do seu valor original e a sua reintrodução no mercado por 40% do preço. Os utilizadores que entregam os manuais ficam com um saldo que podem utilizar na aquisição dos livros que pretendem.

A empresa prepara ainda, para o próximo ano, o lançamento de uma plataforma própria dirigida ao ensino superior.

O MInistério da Educação oferece já os manuais gratuitamente a todos os alunos até ao 2.º ciclo de escolaridade (5.º e 6.º anos) das escolas públicas. Além disso, através da Ação social Escolar, as famílias mais carenciadas, inscritas nos escalões A e B da Ação Social Escolar, beneficiam respetivamente da oferta dos livros ou de 50% de desconto nos mesmos. Ainda assim, porque estes escalões abrangem apenas rendimentos muito baixos, continuam a haver muitas famílias de classe média e média baixa que ficam sem ajudas nos livros.

Ler mais

Exclusivos