IC8 cortado na Ponte do Cabril. Despiste de pesado que transportava acetona

Não há feridos, mas o acidente obrigou ao corte da circulação nos dois sentidos. O veículo, de matrícula espanhola, transportava acetona.

O Itinerário Complementar 8 (IC8) está hoje de manhã cortado ao trânsito na zona da Ponte do Cabril, entre Sertã e Pedrógão Grande, devido ao despiste de um pesado de transporte de matérias perigosas, disse à agência Lusa fonte da Proteção Civil.

De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco, o despiste do veículo que transportava acetona ocorreu às 10:03, ao quilómetro 93.1, na Ponte do Cabril.

O acidente não originou feridos, mas obrigou ao corte do trânsito, nos dois sentidos, entre as localidades de Pedrógão Pequeno e Pedrógão Grande.

Em alternativa, o trânsito está a ser desviado para a Estrada Nacional 2.

Para já, ainda não há previsão quanto à reabertura do IC8, uma vez que os trabalhos para a limpeza da via e remoção do veículo ainda vão demorar "algum tempo".

Ao DN, fonte do CDOS informou que será necessário também transferir o produto que ainda se encontra na cisterna para outro veículo, pelo que não é possível ter uma previsão para a reabertura da via.

Às 11:30, no local estavam 32 operacionais, auxiliados por 11 viaturas dos Bombeiros Voluntários da Sertã, a GNR e a Proteção Civil.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.