Homem agrediu, violou e assaltou turista junto a esplanada do Cristo Rei

Agressor agarrou na vítima e atirou-a para dentro de uma casa devoluta, onde a violou. A Polícia Judiciária de Setúbal já deteve o suspeito, que será presente a um primeiro interrogatório durante a tarde desta terça-feira.

Um homem de 39 anos foi detido esta segunda-feira pela Polícia Judiciária (PJ) por alegadamente ter agredido, violado e assaltado uma turista junto à esplanada do Cristo Rei, em Almada. A vítima, com 33 anos e de nacionalidade chinesa, teve de ser transportada para o Hospital Garcia de Orta, em Almada. A informação foi avançada por uma fonte da PJ que acompanhou a investigação.

A cidadã estrangeira estava em visita turística no final deste domingo, sentada numa esplanada junto ao monumento, onde travou conversa com um grupo de três homens de nacionalidade brasileira. De acordo com as autoridades, trocaram nomes, contactos de telemóvel, perfis de redes sociais e despediram-se. Entretanto, a turista dirigiu-se à casa de banho e quando voltou à esplanada foi imediatamente agarrada e levada ao colo por um dos cidadãos brasileiros com quem se tinha cruzado anteriormente.

O agressor, de nacionalidade brasileira, atirou-a para dentro de uma casa devoluta, através da janela, o que provocou ferimentos na vítima. Foi dentro deste edifício que o mesmo a terá sujeitado "a variadas práticas sexuais não consentidas e a abandonou, ausentando-se para parte incerta com o seu telemóvel", lê-se no comunicado da PJ.

A turista agredida apresentou queixa e foi transportada para o Hospital Garcia de Orta.

O agressor acabaria por ser detido esta segunda-feira, na sua casa em Lisboa, depois de identificado pelo Departamento de Investigação Criminal de Setúbal. Segunda fonte próxima da investigação, não terá apresentado resistência. Responde agora por crimes de violação e roubo agravado e será presente a primeiro interrogatório judicial durante a tarde desta terça-feira.

O detido, natural de Salvador da Bahia (Brasil), chegou a Portugal há poucos meses, onde trabalha como pedreiro da construção civil.

Exclusivos