Força Aérea admite ter entrado "inadvertidamente" no espaço aéreo finlandês

A Força Aérea portuguesa admite em comunicado que uma das suas aeronaves, destacada na Polónia, no âmbito de uma operação da NATO, entrou sem intenção no espaço aéreo da Finlândia, e "lamenta o sucedido"

Um avião P-3C CUP+ da Força Aérea portuguesa entrou esta segunda-feira de manhã no espaço aéreo finlandês, na sequencia de uma manobra. A tripulação "não conseguiu evitar" a situação e ultrapassou "em cerca de 500 metros" o limite do espaço aéreo finlandês, reconhece a Força Aéra em comunicado.

A aeronave em causa integra uma missão da NATO, que está a decorrer no Mar Bálltico, entre a Estónia e a Finlândia.

Durante o voo, esta segunda-feira de manhã, "ao efectuar uma correção de rumo", a tripulação do P-3C CUP+ acabou por entrar no espaço aéreo finlandês, explica a Força Aérea, que "lamenta o sucedido", esclarecendo ainda que "não se tratou de uma ação premeditada", mas que foi "consequência de uma manobra em voo".

Esta informação, de acordo com o mesmo comunicado, "foi transmitida às autoridades finladesas".

Depois de os radares terem captado a entrada da aeronave portuguesa no espaço aéreo daquele país, Portugal e Finlândia analisaram esta terça-feira as gravações de voo.

A Força Aérea confirma que isso aconteceu de facto, por uma margem de 500 metros.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG