Moscas e cheiro a urina. Enfermeiros denunciam "caos" em S. Cruz do Bispo

Ordem dos Enfermeiros relata "cenário de caos, sobrelotação, falta de profissionais e condições desumanas de higiene e alojamento" em prisão de Matosinhos.

Falta de espaço, de higiene e de segurança. A Ordem dos Enfermeiros visitou a ala masculina do Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos, e encontrou um cenário de "caos" e "situações desumanas" que "colocam em risco a vida de utentes e profissionais", em especial na clínica de doenças mentais da cadeia.

Na clínica, com lotação para 90 pessoas, estão neste momento 187, mais do dobro, denuncia a Ordem dos Enfermeiros num comunicado publicado esta quarta-feira, depois de ter recebido denúncias sobre a falta de condições do espaço.

Num dos espaços estão 19 pessoas amontoadas, "o mesmo espaço onde dormem, comem e fazem as suas necessidades. É manifesto o odor a urina, num cubículo sem distanciamento entre as camas, que são apenas estrados, onde abundam as moscas".

Na clínica, com lotação para 90 pessoas, estão neste momento 187, mais do dobro

Segundo a Ordem, não existe cumprimento de práticas elementares de controlo de infeção, como a higienização de colchões da cama, das mãos ou a simples limpeza dos espaços físicos, o que coloca em risco os reclusos e os profissionais.

Situação que não melhora no resto da cadeia, onde, à noite, "há apenas um enfermeiro para todo o estabelecimento prisional, com 402 pessoas, das quais 187 estão na clínica de doenças mentais".

Perante este "cenário de caos, sobrelotação, falta de profissionais e condições desumanas de higiene e alojamento", a Ordem dos Enfermeiros enviou as informações que recolheu à direção do estabelecimento prisional e pede a "implementação urgente" de medidas de segurança na cadeia.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.