"Eles merecem melhor." Escritor inglês critica Londres por deixar Portugal de fora dos corredores aéreos

Peter Taylor, antigo jornalista, escreveu no Facebook uma mensagem de apoio a Portugal depois de, no voo que apanhou na sexta-feira em Faro para regressar a Inglaterra, haver apenas... 20 pessoas.

O escritor britânico Peter Taylor, ex-jornalista que vive entre Inglaterra e Portugal, escreveu uma mensagem de apoio aos portugueses, criticando Londres por ter deixado o país de fora dos corredores turísticos que isentam os viajantes de ter que cumprir uma quarentena de 15 dias no regresso ao Reino Unido.

"Eles merecem melhor", escreveu no Facebook, depois de na sexta-feira ter contado apenas 20 pessoas no seu voo de Faro para Newscastle-on-Tyne, em Inglaterra. Dizendo que o turismo é importante para Portugal, alega que o país "precisa destes aviões cheios novamente" e que a atitude do governo britânico de excluir Portugal dos corredores turísticos é confusa. Usa a expressão "dipsy", que em inglês pode referir-se a alguém com um comportamento errático, por estar alcoolizado.

O escritor conta na mesma mensagem, que pede que seja partilhada, que esteve em Portugal desde fevereiro e que a forma como o país lidou com o coronavírus foi "muito mais rápida e mais coordenada" do que o Reino Unido e que "ainda é". Menciona assim as estatísticas (fala em cerca de 1500 mortes, quando na realidade já são mais de 1600) e diz que se a atitude de Portugal tivesse sido adotada no Reino Unido, "as mortes podiam estar abaixo dos 20 mil e não a caminho das 50 mil como estão" (ainda estão abaixo das 45 mil).

Portugal ficou fora da lista de 59 países e territórios considerados seguros pelo Governo britânico, o que significa que os passageiros provenientes de Portugal terão de cumprir os 14 dias de quarentena impostos pelo executivo de Boris Johnson devido à pandemia de covid-19.

"Os portugueses sentem que foram tratados de forma injusta. Eles são os nossos mais antigos aliados, desde 1386, e são sempre simpáticos e hospitaleiros para com os britânicos", escreve o autor, que tem publicados vários e-books de ficção. "Eles merecem melhor. A quarentena não se devia aplicar a Portugal. Devíamos poder nos acumular lá, sem preocupações, assim como as pessoas vão a França ou Espanha."

A mensagem já conta com mais de 1700 "gosto" e 3400 partilhas, além de mais de 400 comentários, alguns de outros britânicos a partilhar a mesma confiança de Peter Taylor em Portugal.

Em meados de junho tinha partilhado uma foto da praia de Alvor com as espreguiçadeiras vazias às 17.00 e escrito "que verão tão estranho".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG