Aulas na RTP Memória. Veja aqui como vai ser a grelha

As emissões arrancam no dia 20, sempre de segunda a sexta-feira, e duram até final do ano letivo, destinadas a todos os alunos do ensino básico

Já está definida a grelha de aulas para os alunos do ensino básico que a partir do próximo dia 20 de abril vão ser transmitidas através do canal RTP Memória e que têm por objetivo passar conteúdos pedagógicos temáticos aos estudantes que não vão poder regressar às escolas devido ao surto de covid-19.

Segundo uma nota enviada pelo Ministério da Educação, o nome do espaço televisivo será #EstudoEmCasa e vai ocupar a grelha do canal das 09h00 até às 17h50, com os primeiros horários a serem dedicados aos alunos do 1.ª e 2.º anos e os últimos dos do 9.º ano.

A tutela considera que este programa pedagógico será "uma ferramenta importante para complementar o trabalho dos professores com os seus alunos" e sublinha que através do sinal da RTP Memória "é alcançada a generalidade dos alunos, atendendo a que o canal emite na TDP, mas também na televisão por cabo e por satélite, ficando ainda disponíveis nas plataformas digitais da RTP e da Direção-Geral da Educação (DGE), com todas as emissões e respetivos conteúdos disponíveis".

Através de um site (https://www.rtp.pt/estudoemcasa-apresentacao/) os alunos poderão também aceder às emissões televisivas de cada dia sempre que quiserem e a módulos individualizados. Será também disponibilizada uma aplicação com todos os conteúdos.

Os alunos do pré-escolar também poderão assistir a conteúdos específicos para a sua idade, através na RTP2, com programas agendados para as manhãs de todos os dias úteis.

O ministério assinala que "uma situação, imprevisível e de emergência, que se mantém e que leva a que o 3.º período letivo se mantenha de forma não-presencial" obrigou a "uma verdadeira corrida contra o tempo" para montar esta operação, que contou com o apoio da RTP e da Fundação Calouste Gulbenkian. Durante a próxima semana serão prestados mais detalhes sobre este programa educativo, termina o Ministério da Educação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG