Urgência de Torres Vedras com cinco doentes infetados

Cinco utentes do Serviço de Urgência do Hospital de Torres Vedras testaram positivo para covid-19 e a unidade está a efetuar testes a doentes e profissionais que passaram por aquele serviço na última semana.

"Estão já confirmados cinco casos de infeção por covid-19", informou o Centro Hospitalar do Oeste, onde se integra o Hospital de Torres Vedras, adiantando que "estão a ser realizados os testes a todos os contactos internos e externos, aguardando-se o resultado dos mesmos".

Elsa Baião, presidente do conselho de administração do CHO, disse à agência Lusa que o foco está relacionado com um doente assintomático que foi assistido no Serviço de Urgência Geral, onde esteve internado "com patologias não respiratórias", tendo sido testado antes de ter alta, e "validado como negativo".

De acordo com a mesma responsável, "a situação clínica do doente agravou-se e este regressou à urgência, 24 horas depois, desta vez com queixas respiratórias".

Foi realizado novo teste ao doente, que desta vez testou positivo, tendo sido internado na 'área covid' daquela unidade hospitalar.

Num comunicado emitido hoje o CHO considera que "foram cumpridas, nesta situação os procedimentos previstos em época covid". Uma vez que, "sendo o utente assintomático", não foi assistido na área criada para o atendimento de doentes com suspeita de infeção, no Hospital de Torres Vedras, tendo "a primeira admissão [sido] na urgência".

Até ao final do dia de hoje deverão ser conhecidos mais resultados dos testes efetuados a doentes e profissionais daquele serviço.

De acordo com o último boletim de situação epidemiológica publicado pela Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCim), o concelho de Torres Vedras registava, até às 23:00 de terça-feira, 78 casos positivos, dos quais 14 ativos e 62 recuperados, e dois óbitos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 477 mil mortos e infetou mais de 9,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.543 pessoas das 40.104 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG