Tribunal francês condena "dentista do horror" a oito anos de prisão

Homem de 51 anos foi a julgamento acusado de ter arrancado dentes saudáveis e ter deixado dezenas de pacientes com ferimentos

Um tribunal de Nevers (centro de França) condenou hoje o holandês Jacobus van Nierop, denominado "dentista do horror", a oito anos de prisão por ter mutilado dezenas de pacientes em França.

O tribunal determinou ainda que o dentista seja proibido de exercer a sua profissão definitivamente e que pague uma multa no valor total de 10.500 euros.

Van Nierop, 51 anos, começou a ser julgado em março por ter arrancado dentes saudáveis e ter deixado dezenas de pacientes com ferimentos como maxilares partidos, abcessos recorrentes e septicemia.

A procuradora Lucile Jaillon-Bru denunciou durante o julgamento o "desastre sanitário" causado pelo homem que tinha o seu consultório na pequena cidade de Chateau-Chinon.

A realização de "procedimentos inúteis e dolorosos" em cerca de 100 pacientes tinha como "objetivo último" a obtenção de reembolsos por parte dos seguros médicos, disse.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG