São Paulo tem mais de um milhão de infetados. Quase dez vezes mais do que os números oficiais

Pesquisa das autoridades locais indica que o número de possíveis infetados na cidade de São Paulo é quase dez vezes maior do que o índice oficial, de 120 mil casos confirmados da doença.

O número de infetados por covid-19 em São Paulo, a maior e mais populosa cidade do Brasil, poderá ser atualmente de 1,16 milhões, quase dez vezes mais do que os números oficiais, segundo uma pesquisa divulgada hoje pelas autoridades locais.

"Chegámos à conclusão de que existe na cidade de São Paulo já 1,16 milhões de pessoas com o anticorpo do Sars-Cov-2 ", ou seja, 9,5% da população daquela cidade, afirmou Edson Aparecido, secretário municipal de Saúde de São Paulo.

Os dados preocupantes fazem parte de uma pesquisa com 5.446 pessoas, que realizaram exames para avaliar a presença de anticorpos específicos (IgM/igG), dentro de um inquérito sorológico, ainda não finalizado, desenvolvido para auxiliar o processo de reabertura económica da cidade.

Este tipo de exame é usado para monitorizar a percentagem de pessoas que já entraram em contacto com o vírus.

Assim, o levantamento indicou que o número de possíveis infetados na cidade de São Paulo é quase dez vezes maior do que o índice oficial, de 120 mil casos confirmados da doença.

Já o estado de São Paulo que tem o mesmo nome de sua capital, registou até segunda-feira 221.973 casos e 12.634 mortes provocadas pela doença, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde brasileiro.

Tanto a cidade quanto o estado de São Paulo têm o maior número de mortes e infeções por covid-19 no Brasil.

Na última semana, o estado registou o maior número de mortes causadas pela doença desde o início da pandemia. A aceleração dos casos e das mortes provocadas pela covid-19 aconteceu ao mesmo tempo em abrandaram as medidas de isolamento social em diferentes cidades e estados do país.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de infetados e de mortos (mais de 1,1 milhões de casos e 51.271 óbitos), depois dos Estados Unidos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 472 mil mortos e infetou mais de 9,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG