Pentágono autoriza mil milhões de dólares para o muro na fronteira com o México

O departamento de Defesa dos Estados Unidos financiará 91 quilómetros da barreira.

A construção do muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México recebeu esta segunda-feira um incentivo considerável do Pentágono - o departamento de Defesa norte-americano, que disponibilizou mil milhões de dólares (cerca de 884 mil milhões de euros) para financiar parte da construção que Donald Trump prometeu durante a campanha eleitoral (2016) para impedir a entrada de imigrantes ilegais no país.

O secretário de Defesa interino, Patrick Shanahan, "autorizou o comandante do Corpo de Engenheiros do Exército a começar a projetar e executar até 1 bilião de dólares de apoio ao departamento de Segurança Interna, à Alfândega e à Patrulha de Fronteira", pode ler-se no comunicado divulgado pelo Pentágono.

Com este apoio, deverá ser possível construir 92 quilómetros da barreira com 5,5 metros de altura, bem como fazer uma estrada paralela e colocar iluminação na linha de fronteira.

Democratas e republicanos envolveram-se numa luta por causa do financiamento do muro, uma vez que os primeiros quiseram impedir no Congresso o desbloqueio da verba para construir a barreira. Na sequência desta atitude, Trump declarou o estado de emergência nacional (shutdown) para pressionar a oposição a aprovar o financiamento do muro (que inicialmente pretendia que fosse o México a pagar). Os serviços federais do governo dos Estados Unidos estiveram congelados entre 22 de dezembro de 2018 e 15 fevereiro de 2019, deixando assim 380 mil funcionários federais sem emprego e 420 mil a trabalhar sem serem pagos. Este foi o mais longo shutdown da história da política norte-americana.

Segundo o presidente dos Estados Unidos, a barreira servirá para impedir "a entrada de emigrantes, droga e criminosos" no país.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG