Mulher morre em Hong Kong após excesso de tratamento de botox

Este é o terceiro caso em menos de um mês na China, anunciaram os media locais.

Uma mulher de 52 anos morreu em Hong Kong devido ao excesso de tratamento de botox numa clínica de estética. Segundo a polícia local, a mulher terá recebido mais de dez injeções de botox, tendo sido transferida já em estado crítico para o Queen Elizabeth Hospital, onde foi confirmada a sua morte.

O caso está agora a ser investigado pelas entidades especializadas. Este é o terceiro caso em menos de um mês na China, anunciaram os media locais.

A toxina botulínica, mais conhecida como Botox, que em doses elevadas pode causar paralisia muscular progressiva, dificuldades respiratórias e até a morte, é uma neurotoxina utilizada como tratamento para algumas doenças neurológicas e como produto cosmético para eliminar as rugas faciais.

Este é o terceiro caso em menos de um mês: em novembro, uma mulher de 41 anos ficou doente na China depois de ter feito um tratamento com Botox.

No mesmo mês, uma jovem de 24 anos foi internada no Queen Elizabeth Hospital após receber uma injeção de neurotoxina, que causou náuseas, tonturas e falta de ar, de acordo com os media da China.

Exclusivos