Manifestantes invadem ministério em Brasília e atacam autocarro da polícia

Três pessoas foram detidas

Movimentos sociais invadiram, na segunda-feira, o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, em Brasília, capital do Brasil, e envolveram-se em confrontos com a Polícia Militar, danificando um autocarro das forças de segurança.

Fonte da Polícia Militar do Distrito Federal disse à agência Lusa que cerca de 300 manifestantes chegaram ao local bem cedo, por volta da 06:30 horas (10:30 de Lisboa), "ocuparam o terreno e quebraram a vidraça da portaria do Ministério para forçar a entrada", sendo que 150 pessoas conseguiram invadir o átrio do edifício.

Depois disso, "começou a negociação" com a Polícia Militar e os ânimos acalmaram "bastante", segundo a fonte policial.

De acordo com informações da mesma força de segurança, da parte da tarde, durante a negociação para retirar o grupo que ainda estava dentro do edifício, um outro grupo "tentou entrar novamente [no Ministério] e houve confrontos com a Polícia Militar, que teve de usar gás" lacrimogéneo.

Duas pessoas acabaram detidas por lançarem pedras partindo os vidros de um autocarro da Polícia Militar, bem como uma terceira, que foi mais tarde identificada através do circuito de segurança do local, por ter "quebrado a vidraça do prédio" durante a manhã.

Os manifestantes do Movimento Brasileiro dos Sem Terra (MBST) e da Frente Nacional de Luta (FNL) protestavam contra o presidente interino, Michel Temer, e pediam políticas públicas para os trabalhadores do campo, segundo a imprensa brasileira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG