Mais um assessor de Trump infetado. Surto na Casa Branca já conta 12 casos

Nicholas Luna, assistente pessoal de Trump, também testou positivo à covid-19. No total, entre staff e nomes do círculo político de Donaldo Trump, já se contam 12 casos.

Há mais um caso positivo de covid-19 no círculo próximo de Donald Trump. Nicholas Luna, assistente pessoal do presidente norte-americano, também testou positivo ao coronavírus, uma notícia avançada pela Bloomberg e confirmada por fonte da Casa Branca à CNN.

Nicholas Luna é um dos assessores que trabalha fisicamente mais próximo de Donald Trump - a sua tarefa é precisamente a de acompanhar o presidente a toda a hora, garantindo que este tem à mão o que necessita, desde documentação, os discursos, a uma caneta para assinar autógrafos.

Luna é mais um membro do staff da Casa Branca a testar positivo à covid-19, depois de Hope Hicks, a assessora que terá contagiado o presidente norte-americano e a mulher, Melania Trump.

Tal como Nicholas Luna, Hope Hicks é uma das assessoras que trabalha mais de perto com Trump. Na passada semana viajou no avião presidencial Air Force One até ao Minesota, onde o líder dos EUA participou numa ação de campanha. E um dia antes tinha estado sempre ao lado de Trump em Cleveland, onde o candidato republicano enfrentou o democrata Joe Biden no primeiro debate eleitoral antes das eleições de novembro.

Ronna McDaniel, presidente do Comité Nacional Republicano, também foi infetada (segundo um porta-voz oficial, depois de um familiar ter testado positivo), tal como Bill Stepien, diretor da campanha de Donald Trump.

Mas o surto já vai bastante além das paredes da Casa Branca. Os senadores Mike Lee, do Utah, e Thom Tillis, da Carolina do Norte, estão igualmente infetados, assim como o antigo governador de Nova Jérsia, Chris Christie, que na passada semana esteve com Trump a preparar o debate com Joe Biden.

Jon Johnson, senador republicano do Wisconsin, também testou positivo, assim como o presidente da Universidade de Notre Dame, John Jenkins, e a ex-conselheira de Trump Kellyanne Conway. Tal como Mike Lee e Thom Tillis, também estiveram na cerimónia nos jardins da Casa Branca, no fim de semana passado, quando Trump anunciou a indicação da juíza conservadora Amy Coney Barrett para o Supremo Tribunal. As fotografias do evento mostram muitas pessoas sem máscara, sentadas lado a lado sem distanciamento.

Vai, assim, em 12 casos positivos o surto que envolve o próprio presidente, o staff da Casa Branca e vários nomes do círculo político próximo de Trump. E, com todo o círculo profissional e político de Trump a ser testado, o número poderá não ficar por aqui.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG