Madonna criticada por espalhar teoria da conspiração sobre vacinas

A cantora publicou vídeo em que é insinuado que já havia sido encontrada uma vacina para o covid-19, mas que estava a ser escondida para "deixar os ricos ficarem mais ricos"

A conta de Instagram de Madonna foi sinalizada por espalhar teorias da conspiração sobre vacinas para o novo coronavírus.

A estrela da música pop partilhou um vídeo de conspiração que também já havia sido promovido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Nessa publicação é insinuado que já havia sido encontrada uma vacina para o covid-19, mas que estava a ser escondida para "deixar os ricos ficarem mais ricos".

O Instagram desfocou o vídeo e adicionou uma legenda que diz "informações falsas", direcionando os utilizadores para uma página que desconstruiu as insinuações feitas no vídeo e que diz que atualmente não há vacina.

Mais tarde, o vídeo foi excluído da página de Madonna no Instagram, mas não antes de os seguidores protestarem contra a disseminação de informações erradas.

Entre esses seguidores estava a cantora Annie Lennox: "Isso é loucura total!!! Não acredito que esteja a propagar este charlatanismo perigoso", comentou. "Espero que o seu site tenha sido invadido e que você dê uma explicação", concluiu.

Maddona anunciou no início de maio que contraíu covid-19, lembrando que foi infetada durante a sua digressão Madame X. Mas logo na altura adiantou que já estava curada, numa resposta a especulações levantadas sobre o seu estado de saúde. A cantora, que anunciou ter contribuído com um milhão de dólares para o desenvolvimento de uma vacina.

Num post publicado no Instagram na altura, a estrela da música pop procurou esclarecer "manchetes sensacionalistas" sobre a sua condição, depois de ter dito que tinha testado positivo para anticorpos à Covid-19.

"Atualmente não estou doente", assegurou, para depois explicar melhor e admitir que foi infetada com o novo coronavírus provavelmente em Paris. A artista de 61 anos tocou apenas uma noite no Grand Rex em 22 de fevereiro, antes de cancelar o concerto seguinte, alegando "problemas físicos"..

"Quando se tem um resultado positivo de anticorpos, significa que se teve o vírus, o que eu claramente tive quando fiquei doente, no final de minha tournée, em Paris, há 7 semanas, juntamente com muitos outros artistas do meu espetáculo", escreveu, acrescentando. Todos nós pensamos que tínhamos uma gripe muito forte. Graças a Deus agora estamos todos saudáveis ​​e bem."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG