Policia realizou buscas à casa da ex-Presidente da Argentina Cristina Kirchner

O mandado de buscas é mais uma diligência no processo que investiga o escândalo dos "cadernos de corrupção", que revelou supostos subornos à administração Kirchner por empresas de construção e obras públicas

A polícia argentina realizou esta quinta-feira buscas à residência da ex-presidente Cristina Kirchner, no âmbito do processo de investigação a um alegado sistema de corrupção no período de 2007 a 2015, quando ocuppou a chefia do Estado, revelou a imprensa.

As buscas ao imóvel de Kirchner num bairro luxuoso de Buenos Aires, testemunhadas por uma dezena de jornalistas, foram ordenadas pelo juiz Claudio Bonadio e conduzidas por duas dezenas de polícias, que instalaram um cordão de segurança e bloquearam o acesso ao edifício.

O mandado de buscas é mais uma diligência no processo que investiga o escândalo dos "cadernos de corrupção", que revelou supostos subornos à administração Kirchner por empresas de construção e obras públicas.

Na noite de quarta-feira, o Senado suspendeu parcialmente a imunidade de Cristina Kirchner, agora senadora, autorizando as buscas.

Kirchner goza de imunidade parlamentar que a impede de ser presa ou revistada, mas não pode ser inquerida pelo juiz, indiciada ou julgada.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).