Nem Tories, nem Labour. Lib Dem ganharia, Partido do Brexit em segundo

Último estudo de opinião do YouGov para o The Times mostra a divisão profunda da sociedade britânica em relação ao Brexit.

O Brexit dividiu o Reino Unido. Se dúvidas houvesse basta olhar para a última sondagem do instituto YouGov para o jornal The Times que dá a vitória aos Liberais Democratas de Vince Cable se as eleições fossem hoje, à frente do Partido do Brexit de Nigel Farage.

Ora os pró-europeus liberais democratas - que defendem revogar o artigo 50 e ficar na UE - estão nos antípodas do Partido do Brexit - cujo objetivo é a saída o mais rápida possível do Reino Unido da União Europeia.

Segundo a mesma sondagem, os liberais democratas obteriam 24% das intenções de votos, à frente do Partido do Brexit com 22%. Empatados em terceiro lugar surgem os conservadores da ainda primeira-ministra Theresa May e os trabalhistas de Jeremy Corbyn, ambos com 19%. Os Verdes conseguiriam 8%.

Há uma semana, a 24 de maio, May anunciou que deixa a chefia do Governo a 7 de junho, confessando a sua incapacidade para fazer aprovar o seu plano para a saída da União Europeia. Isto depois de este ter sido chumbado por três vezes pelos deputados britânicos.

Esta sondagem surge na sequência e vem confirmar os resultados das eleições europeias que no Reino Unido decorreram no dia 23 mas cujos vencedores só foram conhecidos no dia 26 na Europa toda. O Partido do Brexit obteve mais de 30% dos votos, elegendo 29 eurodeputados, com os liberais democratas a conseguirem 19,6% e 16 lugares no Parlamento Europeu.

Conservadores e Trabalhistas foram os grandes castigados do escrutínio europeu. O partido de May elegeu apenas 4 eurodeputados, ficando em quinto lugar, atrás dos Verdes. O Labour de Corbyn, cuja falta de definição em relação ao Brexit tem sido muito criticada e empurrou os eleitores pró-europeus para os Lib Dem, conseguiu dez lugares no Parlamento Europeu.

Os resultados desta nova sondagem têm, contudo, de ser analisados à luz do passado. Não é a primeira vez que os Liberais Democratas surgem à frente de um inquérito de opinião. O mesmo aconteceu depois do primeiro debate entre candidatos às legislativas de 2010, mas o apoio ao partido então liderado por Nick Clegg depressa caiu e este acabou por ficar com o terceiro lugar, atrás de conservadores e trabalhistas.

Até às próximas eleições, tanto os conservadores como os Lib Dem terão novos líderes.A corrida à sucessão de May já arrancou, com o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros e brexiteer convicto Boris Johnson a ser o favorito. Do lado dos liberais democratas, Jo Swinson já anunciou que vai avançar para suceder a Vince Cable e combater "os nacionalismos e populismos". Os Lib Dem escolhem o novo líder a 23 de julho.

A maioria dos britânicos gostaria que houvesse eleições quando o próximo primeiro-ministro tomar posse, segundo uma sondagem Sky Data.

Exclusivos