Combatentes do ISIS chegaram a Itália e poderão tentar chegar a outros países

Interpol divulgou lista de 50 nomes às agências antiterrorismo europeias

A Interpol elaborou uma lista com os nomes de 50 combatentes do Estado Islâmico que, acredita, terão conseguido chegar a Itália de barco e que poderão tentar entrar em outros países europeus, avança o The Guardian. De acordo com esta fonte, essa listagem inclui nomes, apelidos e datas de nascimento.

Todos os nomes que constam da lista serão de pessoas de nacionalidade tunisina, tendo algumas delas sido identificadas à chegada a solo italiano. O ministro dos Negócios Estrangeiros de Itália terá recebido a listagem a 29 de novembro do ano passado e tê-la-á partilhado com as agências antiterrorismo europeias.

Quatro dos combatentes identificados na listagem são conhecidos das autoridades, segundo conta o The Guardian, sendo que um deles terá já passado a fronteira para França, com o objetivo de chegar a Gard, no sul do país.

Os combatentes do Estado Islâmico terão chegado à Europa entre julho e outubro do ano passado, viajando de barco até à Sicília.. A maioria terá partido de Ben Guerdane, uma cidade tunisina junto à fronteira com a Líbia, e terá desembarcado em Agrigento.

As autoridades europeias lançaram no verão do ano passado um alerta para a possibilidade de ocorrerem ataques terroristas em solo europeu após a derrota do Estado islâmico no Médio Oriente. O The Guardian lembra que, em julho, a Interpol elaborou uma outra lista com 173 nomes de militantes do grupo extremista e que poderiam tentar atos de vingança em solo europeu.

Segundo dados do governo italiano citados pelo jornal britânico, mais de 5500 tunisinos chegaram e foram identificados em Itália em 2017. Desses 2193 foram repatriados.

Ler mais

Exclusivos