Libertado um dos seis homens que violaram estudante em autocarro

A estudante Jyoti Singh, de 23 anos, morreu depois de ter sido brutalmente espancada e violada, em 2012

Um dos seis homens condenados pelo ataque a uma jovem estudante indiana num autocarro em Nova Deli, em 2012, foi libertado este fim de semana. O mais jovem dos seis condenados saiu hoje da prisão sob fortes protestos.

O jovem conseguiu a liberdade por ser menor de idade quando cometeu o crime. O tribunal superior de Nova Deli afirmou estar impossibilitado de travar a libertação do atacante, que tinha 17 anos na altura da violação em grupo, porque este já cumpriu um período máximo de três anos num centro de detenção juvenil.

"Todos sabíamos que seria libertado. Por que não foram dados os passos necessários durante estes três anos para evitá-lo?", perguntou a mãe da jovem Jyoti Singh, Asha Devi, momentos antes do agressor ser solto, ao início da tarde.

Os pais de Jyoti Singh - violada e espancada por um grupo em 16 de dezembro de 2012 e que morreu semanas depois em consequência dos ferimentos causados pelas agressões - protestaram hoje, acompanhados de vários simpatizantes, em frente ao emblemático monumento da Porta da Índia, no centro de Nova Deli, apesar da oposição da polícia.

O jovem ficará nos próximos meses sob supervisão de uma organização não-governamental, de acordo com o relato das autoridades indianas, que não quiseram dar mais detalhes.

Dos cinco agressores adultos, um supostamente suicidou-se na prisão e os outros quatro foram condenados à morte, enquanto o único menor foi condenado por um tribunal juvenil a três anos de detenção.

A estudante Jyoti Singh, de 23 anos, morreu depois de ter sido brutalmente espancada e violada por seis homens num autocarro em Nova Deli a 16 de dezembro de 2012. O caso desencadeou manifestações violentas para pedir penas mais duras para os violadores e mais segurança para as mulheres.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG