Incêndio na sede dos Serviços Secretos Externos russos sem vítimas

Incêndio estará já controlado e não existem, até agora, vítimas mortais ou feridos. Uma pessoa poderá estar desaparecida

Um incêndio deflagrou esta quarta-feira no quartel-general dos Serviços Secretos Externos Russos (SVR), o braço armado da espionagem russa no estrangeiro, situado na periferia de Moscovo, sem causar vitimas, indicou um porta-voz do organismo, adiantando que está já controlado.

"O incêndio está controlado. Não há mortos nem feridos", disse o porta-voz, Serguei Ivanov, citado pela imprensa russa.

Até ao momento, não foram fornecidos mais pormenores sobre o incidente, mas a agência russa Interfax, citando uma fonte do SVR, noticiou que o incêndio começou nos pisos subterrâneos do edifício e que dois de três trabalhadores que não tinham sido localizados durante o incêndio, foram salvos pelos bombeiros, dando a entender que há ainda um desaparecido.

O SVR é o sucessor da mítica primeira direção-geral do KGB, os serviços de espionagem soviéticos.

Com o desmoronamento da URSS, as atividades do KGB foram confiadas a duas instituições separadas, o SVR (Serviços Secretos Externos) e o FSB (Serviço Federal de Segurança), encarregado das informações e da contraespionagem na Rússia.

Ele mesmo antigo membro dos Serviços Secretos Externos do KGB, o Presidente russo, Vladimir Putin, nomeou em setembro de 2016, o Presidente do parlamento, Serguei Narychkine para chefiar essa organização.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG