Família americana assaltada por piratas no Brasil foi encontrada na selva

Adam e Emily e as duas filhas menores fugiram depois de serem assaltados. Estavam a viajar de barco pelo Brasil

Um casal norte-americano, Adam e Emily Harteau, e as filhas de três e sete anos foram encontrados com vida na selva brasileira na noite de quarta-feira, depois de terem sido assaltados por piratas. Estavam desaparecidos desde o passado domingo.

Segundo o The New York Times, a família, que viajava pelo mundo desde 2012 numa carrinha, foi encontrada sã e salva, apenas com algumas picadas de insetos, e passou a noite num hospital na cidade de Breves, na região de Marajó, no Pará. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública do Pará, os quatro tinham saído no domingo de Belém, numa pequena embarcação, viajando pelo delta do Amazonas com destino a Macapá, capital do estado do Amapá.

Foi quando passaram pelo município de Breves que foram abordados por piratas, que subiram a bordo da embarcação e os forçaram a deslocarem-se para uma zona conhecida como Porto dos Dias, disse um porta-voz da Secretaria do Pará, Sérgio Chene, citado pelo New York Times.

Foram feitos reféns durante várias horas e os piratas fugiram depois de lhes roubarem todos os pertences. A polícia encontrou a carrinha que a família usava, e que estaria a bordo da embarcação, abandonada na selva.

O irmão de Adam, Keith Harteau, disse à Associated Press que o ataque aconteceu quando a família estava já prestes a regressar à Califórnia. Deveriam chegar a Los Angeles a 15 de novembro.

A família Harteau tinha estado recentemente a viver no sul do Brasil, na cidade de Florianópolis.

Documentavam num blog e no Instagram as viagens pelo mundo, que começaram em 2012, com um plano para viajarem para a Patagónia numa carrinha Volkswagen e regressar à Califórnia um ano depois. Porém, o casal apaixonou-se pela América do Sul e decidiu continuar a viajar. Adam, artista, e Emily, designer de moda, tinham decidido "abraçar um futuro desconhecido e as recompensas de viajar devagar". A filha mais nova nasceu já no Brasil.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG