Estado Islâmico planeava atentado contra delegação francesa no Rio 2016

Brasileiro militante do Estado Islâmico estaria preparado para atacar no Rio de Janeiro

A delegação francesa que marcará presença nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que começam a 5 de agosto e terminam a 21 do mesmo mês, era alvo de um atentado planeado pelo grupo terrorista Estado Islâmico, mas o plano foi entretanto desmantelado. A informação, avançada pela imprensa francesa, foi confirmada numa audição ao responsável pelos serviços de informação militares franceses, que teve lugar à porta fechada no final de maio e foi conduzida pela comissão de inquérito parlamentar que investigou os atentados de novembro de 2015.

Nesta ocasião, o general Christophe Gomart assinalou alguns exemplos concretos da participação dos serviços de informação na luta contra o terrorismo, fazendo referência a vários indivíduos suspeitos de cometerem "ações terroristas em território nacional" que foram descobertos pelas autoridades. Mas é em resposta a uma questão do presidente da comissão de inquérito, Georges Fenech, que o general Gomart admite que houve informação sobre um brasileiro que estaria disposto a cometer atentados contra a delegação francesa nos Jogos Olímpicos. "Não tinha ouvido falar deste estrangeiro brasileiro que se preparava para cometer atentados contra a delegação francesa nos Jogos Olímpicos. Como é que o souberam?", perguntou então Fenech. "Pelos nossos parceiros", respondeu o general.

Os registos desta audição foram ontem divulgados no site da Assembleia Nacional francesa mas, segundo o Libération, esta parte, sobre o terrorista brasileiro, não deveria ter chegado ao conhecimento público, uma vez que existe uma incongruência no discurso: ao longo de toda a conversa agora publicada, em nenhuma parte é referido explicitamente este plano do Estado Islâmico no Brasil, tendo ficado registada apenas a questão de Fenech sobre o tema, como se tivesse havido um esquecimento ao censurá-la. Porém, o general não terá entrado em detalhes sobre a eventual detenção deste terrorista brasileiro, nem sobre a sua localização exata. Mesmo a resposta sobre como é obtida a informação sobre o atentado em preparação é telegráfica, referindo-se Gomart apenas aos "parceiros", os estados com os quais a França colabora na luta contra o terrorismo, sem precisar.

Para assegurar a segurança nos Jogos Olímpicos, o Brasil comprometeu-se a colocar em marcha um plano antiterrorismo que contava com a colaboração de peritos americanos, britânicos, espanhóis e franceses. Mais de 600 mil pessoas são esperadas no evento que decorre no próximo mês de agosto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG