Editora Gallimard suspende edições do escritor Gabriel Matzneff, acusado de pedofilia

A justiça francesa abriu um inquérito ao escritor Gabriel Matzneff, de 83 anos, por suspeita de violação de menores, e propôs-se a encontrar todas as vítimas deste escritor, tanto em França como no resto do mundo.

A editora francesa Gallimard anunciou esta terça-feira a interrupção da comercialização do diário do escritor Gabriel Matzneff, investigado por violação de menores e implicado no livro de uma mulher que relata a sua relação forçada com ele aos 14 anos.

"O sofrimento expresso pela sra. Vanessa Springora em 'O consentimento' faz com que seja ouvida uma palavra cuja força justifica esta medida excecional", afirma em comunicado a prestigiada editora, que publica Gabriel Matzneff desde 1990.

A justiça francesa abriu na sexta-feira um inquérito ao escritor Gabriel Matzneff, de 83 anos, por suspeita de violação de menores, e propôs-se a encontrar todas as vítimas deste escritor, tanto em França como no resto do mundo.

A decisão do Ministério Público francês surgiu na sequência da publicação de O Consentimento, obra autobiográfica da editora e escritora Vanessa Springora, na qual esta relata a relação que manteve nos anos 1980 com Gabriel Matzneff, ele com 50 anos e ela com 14.

A autora, agora com 47 anos, descreve essa relação como pura manipulação, tanto mais que era conhecida a atração de Gabriel Matzneff por jovens com menos de 16 anos, de ambos os sexos.

No seu livro, Vanessa Springora denuncia sobretudo a negligência dos adultos, revelando que Gabriel Matzneff começou a seduzi-la em cerimónias públicas a que ia com a mãe.

A autora admite o seu consentimento no relacionamento que manteve com o escritor, mas questiona-se sobre o significado de "consentimento" aos 14 anos.

Escritor denuncia ataques "injustos e excessivos"

"Uma rapariga de 14 anos não deveria ser esperada na porta da escola por um homem de 50 anos, viver num hotel com ele, dormir na mesma cama e praticar sexo oral às 16:00, em vez de estar a lanchar", escreve a autora.

Explicando o título do livro, Vanessa Springora pergunta "por que uma adolescente de 14 anos não se pode apaixonar por um homem 36 anos mais velho?", e de seguida acrescenta: "não é a minha atração por ele que deve ser questionada, mas a dele por mim".

Numa entrevista concedida ao jornal Le Parisien, a escritora disse que não pretendia apresentar queixa, mas a Procuradoria de Paris decidiu investigar o caso mesmo assim.

Gabriel Matzneff denunciou, por sua vez, em comunicado enviado ao mesmo jornal, os "injustos e excessivos" ataques que tem recebido, reivindicando a "beleza do amor" que viveu com Vanessa Springora de quem leu, recentemente num vídeo, cartas que ela lhe escrevia e nas quais lhe declarava a sua paixão.

Vanessa Springora é a primeira a testemunhar entre as adolescentes seduzidas por Gabriel Matzneff, autor há muito celebrado pela comunidade literária francesa e laureado com o prémio Renaudot, em 2013.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG