Descoberta cidade de três apóstolos, reclamam arqueólogos

Uma equipa de arqueólogos crê ter encontrado num lugar hoje chamado El Araj a antiga cidade de Betsaida, terra natal dos apóstolos de Jesus Pedro, Filipe e André

O historiador Flávio Josefo (37-100 d.C.) chamou-a de Julias, mas antes era conhecida como Betsaida, uma aldeia de pescadores onde nasceram os apóstolos Pedro, Filipe e André e que foi transformada numa cidade do Império Romano. Até agora não se sabia do seu paradeiro, mas das escavações arqueológicas num local chamado El Araj, na costa norte do Mar da Galileia, saíram provas de que a cidade mencionada no Novo Testamento esteja a ser desenterrada, noticia o Haaretz.

Os arqueólogos israelitas encontraram uma casa de banhos numa camada de terra que remonta ao período romano tardio, entre o século I a.C e III a.C., dois metros abaixo do nível do período bizantino. O estrato romano continha fragmentos de cerâmica, de mosaicos e as ruínas de um balneário. Além disso, foram encontradas duas moedas: uma de bronze do final do século II a.C. e um denário de prata com o retrato do imperador Nero datado dos anos 65-66 d. C.

Noutro local da escavação foram ainda descobertas peças de vidro dourado que compunham uma tessela (um conjunto decorativo), um indicador de que a cidade teve, mais tarde, uma igreja importante. Também esta descoberta faz sentido com outras peças da História: o príncipe e bispo Vilibaldo da Baviera (mais tarde São Vilibaldo) esteve na Terra Santa e visitou Betsaida em 725 d.C., tendo dado testemunho de que tinha sido construída uma igreja no local onde antes viveram os apóstolos Pedro e André.

A equipa de arqueólogos vai prosseguir com as escavações.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG