Debandada em escola primária no Quénia provoca morte de 14 estudantes

Pelo menos 14 estudantes morreram e outros 39 ficaram feridos numa debandada numa escola primária na cidade de Kakamega, na região oeste do Quénia. As vítimas são crianças com idades entre 10 e 12 anos.

Segundo um responsável da polícia na região oeste, Peris Kimano, citado pelo diário Daily Nation, o incidente aconteceu quando os alunos saíam da escola, para regressar às suas casas, às 17:00 locais (14:00 em Lisboa), sendo que ainda não são públicas as causas que provocaram esta debandada. As vítimas são crianças com idades entre 10 e 12 anos.

De acordo com alguns órgãos de comunicação social locais, a debandada tornou-se fatal enquanto estes desciam uma escada estreita.

O comandante da polícia de Kakamega, David Kabena, disse à comunicação social local que 13 estudantes morreram nessa situação, com alguns a caírem de um terceiro piso.

Segundo o governador de Kakamega, Wycliffe Oparanya, um outro aluno morreu enquanto recebia cuidados de saúde.

Um total de 39 alunos deram entrada no hospital provincial de Kakamega, sendo que 20 deles já receberam alta, diz a Cruz Vermelha queniana.

A polícia anunciou que abriu uma investigação para determinar as causas que estiveram na origem desta debandada.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG