Estados Unidos "não estão a ir na direção certa"

O diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças infecciosas dos EUA afirma que a pandemia do coronavírus no país não vai no caminho certo, mas admitiu um desconfinamento controlado.

Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA afirmou numa entrevista que "´é óbvio que não estamos a ir na direção certa" no combate à pandemia de covid-19.

Isto depois de na quarta-feira terem sido notificadas mais de 50 mil novas infeções nos EUA e pelos menos 23 estados terem interrompido os planos de desconfinamento.

"A melhor maneira, como forma para abrir o país de maneira segura, é usar prudentemente medidas de saúde pública", disse Fauci. "Não é saúde pública contra a abertura", defendeu o responsável..

Estas palavras têm maior relevância quando o país entra num fim de semana de férias e novas investigações apontam para que o vírus tenha sofrido um mutação na Europa e se tenha tornado mais contagioso entre humanos.

Fauci afirmou que o teste de piscina, uma estratégia que testa várias amostras ao mesmo tempo, pode ser uma ferramenta de vigilância útil, sobretudo quando não há muitos casos do vírus numa comunidade.

"Se se tem uma situação em que a penetração é muito baixa, mas quer ter certeza de que é baixa, é muito melhor fazer testes de piscina do que tentar fazer testes individuais na comunidade", disse o diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA. . "Economiza recursos. Isso economiza tempo. Economiza equipamentos e economiza dinheiro".

Fauci frisou que os testes de piscina, juntamente com a triagem intermitente, podem ser úteis quando as faculdades reabrem no outono.

Para escolas primárias, recomendou tomar decisões com base na atividade viral em determinadas regiões. "No âmbito de uma avaliação prudente da segurança das crianças e do impacto na comunidade, devemos tentar o melhor possível para levar as crianças de regresso à escola".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG