Comissão Europeia critica China por ciberataques a hospitais

Ursula von der Leyen, acusou na segunda-feira a China de fazer ataques informáticos a hospitais e centros de computadores

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, acusou na segunda-feira a China de fazer ataques informáticos a hospitais e centros de computadores, o que considerou "intolerável".

As declarações de Von der Leyen foram feitas depois de reuniões virtuais que, acompanhada pelo presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, manteve com dirigentes chineses, designadamente o Presidente, Xi Jiping, e o primeiro-ministro, Li Keqiang.

Os europeus expressaram aos chineses o seu descontentamento pelo que classificaram como uma significativa campanha de desinformação em torno da pandemia do novo coronavírus, iniciada na China.

"Vimos ciberataques em hospitais e centros de computadores dedicados. Da mesma forma, assistimos também a um aumento da desinformação na internet e apontámos claramente que isto não pode ser tolerado", afirmou a alemã, que preside à Comissão, aos jornalistas depois da cimeira.

Em abril, a Comissão tinha revelado a existência de ataques informáticos e a institutos de investigação sobre o novo coronavírus, mas sem nomear os seus autores.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG