Comboio com mil pessoas anda para trás sem motor mais de 11 quilómetros

Tragédia foi evitada com a colocação de rochas nos carris. Investigação foi aberta e funcionários já foram despedidos

Vinte e duas carruagens de passageiros desprenderam-se de um comboio e começaram a andar em sentido inverso, em Odisha, no nordeste da Índia, com cerca de mil passageiros dentro dos vagões. O incidente poderia ter tido consequências "feias" como adjetivou um porta-voz do ministério que gere as ferrovias indianas, e consequências piores acabaram por ser evitadas com a colocação de rochas nos carris. As carruagens, que se desprendaram da carruagem que tinha o motor, pararam após mais de 11 quilómetros.

O acidente ocorreu no dia 7 de abril e segundo um porta-voz do referido ministério indiano, citado pelo Guardian, ninguém ficou ferido. A situação foi captada por vídeo amador.

Sete funcionários dos caminhos de ferro, que alegadamente não cumpriram com os procedimentos já foram suspensos e uma investigação foi aberta para perceber como é que as carruagens se desprenderam do resto do comboio, durante a viagem de Gujarat para Odisha.

As autoridades acreditam que os travões que deveriam ter sido utilizados foram mal utilizados ou, inclusivamente, ignorados.

"Algo feio poderia ter acontecido e foi evitado. A segurança não pode ser comprometida", afirmou JP Mishra, porta-voz. "Toda a gente no ministério [que regula o setor] está chocada", acrescentou.

Mais de 22 milhões de passageiros andam diariamente em cerca de nove mil comboios em toda a Índia. Um documento governamental de 2012 refere que existe um "massacre" anual nos caminhos de ferro indianos e que cerca de 15 mil pessoas morrem todos os anos devido a incidentes na ferrovia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG