Balanço do ataque no metro de São Petersburgo sobe para 14 mortos

Um dos feridos não sobreviveu aos ferimentos

Um homem que ficou ferido no atentado de 3 de abril no metro de São Petersburgo morreu hoje de madrugada, elevando para 14 o balanço de vítimas mortais no ataque, informaram as autoridades locais.

"Um dos feridos sucumbiu no hospital militar, na noite de terça para quarta-feira", escreveu no Twitter a vice-governadora da segunda cidade russa, Anna Mitianina.

Quatro das 53 pessoas hospitalizadas após o atentado continuam em estado grave, acrescentou.

O presumível autor do atentado, Akbarjon Djalilov, 22 anos, natural do Quirguistão, morreu no ataque.

Na semana passada, as autoridades acusaram oito presumíveis cúmplices por "terrorismo" e "cumplicidade com terrorismo" no âmbito da investigação ao ataque, reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

A 3 de abril, uma bomba de fabrico artesanal explodiu no interior de um comboio entre duas estações de metropolitano, no centro de São Petersburgo, matando 13 pessoas e ferindo pelo menos 50, uma das quais morreu esta madrugada.

Um segundo engenho explosivo foi detetado e neutralizado numa outra estação de metro, a algumas paragens da estação onde explodiu a primeira bomba.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG